Resumo – Culto de Oração 30/03/2016

RESUMO DO CULTO DE ORAÇÃO – 30/03/2016

TEXTO BASE: ÊXODO 32
Em Êxodo 24:18 vemos que Moisés ficou 40 dias e 40 noites no monte Sinai, na presença do Senhor, para receber as tábuas da lei e ser instruído de como fazer o tabernáculo. Enquanto isso, o povo ficou com Arão esperando o retorno de Moisés. Deus permitiu que houvesse esse lapso temporal para que o povo de Israel tivesse sua fidelidade testada.

O texto de Êxodo 32 fala da impaciência do povo israelita em esperar a volta de Moisés.

“Mas o povo, vendo que Moisés tardava em descer do monte, acercou-se de Arão, e lhe disse: Levanta-te, faze-nos um deus que vá adiante de nós; porque, quanto a esse Moisés, o homem que nos tirou da terra do Egito, não sabemos o que lhe aconteceu.” (Êxodo 32:01)

Mesmo diante de todas as experiências maravilhosas que eles tiveram com Deus, ainda assim, a sua impaciência os fizeram cometer o pecado da idolatria e se desviaram do Senhor. Vemos que os israelitas foram reprovados na prova da espera, pois que mandaram Arão fazer um bezerro de ouro para adorá-lo e ser o seu deus.

Independente das circunstâncias, o povo deveria ter esperado confiantemente no Senhor até a volta de Moisés. O que você já conhece de Deus é o suficiente para esperar Deus agir e não se precipitar?

O povo de Israel cometeu a maior apostasia e traçou o seu próprio caminho ao cultuar o bezerro de ouro. Eles usaram o método de adoração segundo os costumes egípcios (que tinham o costume de adorar a criação ao invés do criador). Israel havia saído fisicamente do Egito, mas o seu coração permanecia na sua cultura, na forma de viver egípcia.

O desejo de adoração dos israelitas foi direcionado de maneira errada e acabaram por cometer o pecado da idolatria. A vontade de adorar do povo era legítima, mas o método utilizado era ilegítimo.

Na Palavra (revelação escrita) temos a direção de como vivermos segundo a vontade de Deus, mas ainda assim, muitas vezes, caímos nas ciladas do inimigo. A impaciência sempre nos leva a tomarmos decisões precipitadas, buscando alternativas que nos afastam de Deus. O povo de Israel se precipitou, vindo a cometer pecado e hoje fazemos a mesma coisa.

Temos outros exemplos na Bíblia de pessoas que não souberam esperar em Deus e acabaram se precipitando: Abraão que teve um filho com a serva de Sara, mesmo Deus tendo prometido que o seu filho viria da sua esposa (deu origem ao povo árabe), o rei Saul que também pecou por não esperar e perdeu o trono de Israel e outros casos. A nossa impaciência afeta a vida de outras pessoas também.

Nós precisamos aprender a esperar, pois as coisas de Deus só ocorrem no tempo determinado por Ele e não por nós. Com Deus, tudo é pela fé. Só podemos adorar a Deus segundo os métodos e princípios traçados por Ele, não adiantando usar de métodos alternativos.

Arão foi conivente com o povo, pois ele mesmo construiu o bezerro de ouro que o povo pediu para adorar. Ele foi um líder fraco que quis agradar ao povo e acabou por desagradar a Deus. Hoje pessoas levantam e constituem líderes que satisfaçam a sua vontade. Arão foi o primeiro sumo sacerdote e fez o povo pecar, mas hoje temos um verdadeiro sumo sacerdote e intercessor: Jesus Cristo.

Deus olha um coração quebrantado para adorá-lo e não existe um culto verdadeiro se não estiver de acordo com a sua Palavra. O culto segundo o bezerro de ouro (alternativa criada por eles) traz apenas prazer ao homem, mas o culto verdadeiro é aquele que deve agradar ao Deus verdadeiro.

Quais pecados temos cometido por sermos impacientes? Lembremos que todo caminho alternativo é fora da vontade de Deus.

PREGAÇÃO: Pastor Hélio Damasceno

TEXTO: Wannah Fernanda

“Portanto dele, por Ele e para Ele são todas as coisas. A Ele seja a glória perpetuamente! Amém.” Romanos 11:36

Publicar um comentário